terça-feira, 2 de junho de 2009

Visão mono

Assistindo Ensaio sobre a cegueira essa semana me lembrei desse problema que tenho e não posso resolver nunca.

Desde que me entendo por gente eu sou míope, sempre usei óculos ou lentes. Quando tinha uns 14 anos eu estava brincando com meus irmãos em casa, resolvi tirar o óculos e testar com qual olho eu enxeragava melhor e tal... quando fecho o olho direito e abro o esquerdo, tomei um susto. Não via o foco de nada, não identificava formas, cores, pessoas, era tudo um branco total eu só percebia vultos, foi um susto na família.

Minha mãe me levou a um oftalmologista às pressas, foi uma tal de investigação de tudo que se possa imaginar...doenças que tive, quedas, pancadas, tudo era questionado. Eu fazia exames praticamente todo dia e no final das contas a causa não foi descoberta. O médico disse que era um desvio no nervo óptico e essa lesão na visão central era irreversível. A visão lateral ("periférica") não foi afetada, aquela percepção que temos de movimentos ao nosso redor, mas nada que ajude muito. O médico então sugeriu ter muito cuidado com a única visão que me restou, orientou a observar tudo que pudesse trazer riscos de acidentes.

Naquele momento eu não sabia o que aquilo representava para mim nem no presente e muito menos no futuro. Eu contava a todos, era uma resenha da porra, mas depois de alguns anos foi caindo no esquecimento. A alguns anos eu estava conversando com um amigo sobre minha visão e ele me questionou: - Então você é deficiente visual? Eu disse que não. Ele começou a questionar e pesquisar sobre a legislação, pois queria que eu fizesse um concurso concorrendo a vaga de portador de necessidades especiais. Eu acho que foi o único momento que eu pensei no peso e consequência dessa deficiêcia.

Eu precisava saber se era ou não uma pessoa portadora de necessidades especiais, se fosse teria que me inscrever nas vagas especiais e procurar uma perícia, mas eu já não tinha tempo, pois o período de inscrição estava nos últimos dias. Resolvi que me inscreveria para as vagas regulares. Eu não estudei para este concurso porque a faculdade me sugava muito tempo, estava no período de monografia e a prioridade era a conclusão da graduação. Moral: não dei importância ao concurso.

Depois de alguns meses de recursos na justiça saiu a data da prova e eu já não tinha vontade de fazer, pois estudar que é bom, nada. Mas como meu irmão ia fazer a prova comigo, no mesmo colégio e sala eu fui. Resultado, eu passei no concurso e em segundo lugar para me deixar num estado de euforia inédito. Eu ligava para amigos, familiares e gritava parecendo uma louca.rsrsrsrsrsr

Nesse momento eu tinha medo de ser reprovada em tudo porque tinha a tal da deficiência visual, no concurso, no processo da CNH. PQP.

Deixa eu terminar este post porque história é o que não falta... Fui aprovada nos exames médicos do concurso e do Detran, mas na minha CNH diz: OBRIG LENTE CORRETIVA; VISÃO MONO; VEDADA ATIVIDADE REMUNERADA.


Eu pretendo fazer outros concursos, então as perguntas surgem. Devo ou não procurar uma perícia? Será que em algum momento isso irá me atrapalhar?

Os advogados leitores se manifestem... (Tiagooooooo)rsrsrsr

Li AQUI que exitem possibilidades.

7 comentários:

Isadhora disse...

Meninaaaa...
que coisa séria isso, hein!!!
se tem uma coisa que eu preservo e muito é a minha visão...

Me lembro que houve uma época que eu me orgulhava de não precisar usar óculos... (imagina... eu era criança! kkk)...

E teve outra época tb que eu queria usar óculos e aparelho nos dentes... Achava TUDO de bom!!
afffff...

boca maldita!
kkkkkkkkkkk

Luíza Maria Hollanda de Mello disse...

meeeeu Deuuuus
nao entendo nd disso pra te ajudar, o que eu sei é tb sou cegueta, ehehe 5 graus de miopia,dos 2 laaaaaaaaaaaaaaaaados
bj bj bj bj bj

Ice disse...

eu ando com os olhos ferrados...sempre ardendo e vendo tudo meio borrado...

Tiago disse...

Oi Alê!! Perdão!! Ontem mesmo passei por aqui, comentei o post mais recente e não percebi o anterior.

A legislação que trata do assunto é a Lei n. 7853/89 e o Decreto n. 3298/99.

Há pouco tempo atrás um colega comentou sobre um caso parecido, mas com "deficiência" diversa -a motora! O concorrente inscreveu como deficiente, mas a deficiência foi contestada pelo órgão federal...

O caminho foi impetrar um Mandado de Segurança. No bojo do processo realizaram uma perícia médica que constatou a deficiência, detalhe - ele, o deficiente, solicitou liminarmente a habilitação para fazer as provas, vez que o processo não foi sentenciado antes da data da primeira prova...

Seu caso é diferente, pelo que entendi vc se candidatou à vaga como uma concursanda "normal". Na verdade vc abdicou de um possível privilégio...se criarem qq problema fica fácil recorrer à Justiça e lograr êxito no pedido!! Você fez mais do que o necessário para merecer a vaga!! Este será seu fundamento.

No geral o que define a deficiência visual como cegueira é o artigo 4º, inciso III, do Decreto supracitado. Lá tem os índices de acuidade visual especificados direitinho. Tu encontra este Decreto no site www.planalto.gov.br

Olhei agora algumas jurisprudências e percebi existe precedente no caso da visão monocular (Decisão do Superior Tribunal de Justiça no Recurso em MS n. 19.257-DF). Fica esta opção para os novos concursos! Só recomendo que vc tenha em mãos um laudo médico que comprove este estado...

Beijinhos e parabéns pelo resultado!!

Carol Cacho disse...

olá,
super xereta, e vim dar uma olhadinha no seu blog!
Também presto concurso, acho que vc deve prestar concurso como deficiente, sim! use aquilo que lhe tenha a seu favor!!! mas como bem asseverou o tiago, é preciso que detenha dos laudos em mãos,e, que observe sempre os ditames do edital (observe as regras, principalmente para o momento da posse! imagina vc passar e não tomar posse por não ter a documentação!!!).
bjinhos e boa sorte!!!

Letícia disse...

oiii...também sou portadora de visão monocular...meus pais descobriram ainda na primeira infância. Nunca me afetou em nada: sempre tive grande destaque nos esportes e nos estudos.
Formei, faço MBA e já iniciei outra graduação...tenho uma filha linda de viver, sem nenhum problema na visão.

Mas me conte, vc usa algum tipo de lente? Seu olho atrofiou?
O meu, com o passar do tempo, foi ficando esteticamente mais feio.
Na infância nm dava para perceber, eram alinhados, da mesma cor.
Foi assim até meus 16 anos +ou-, depois foi ficando mais torto até perder a coloração total.
De 2007 a 2012 usei lente de estética, da mesma cor do outro olho. Mas hoje meu olho apresenta rejeição da mesma, não cobre a parte que tem cor diferente. Solicitei então uma lente escleral, como uma prótese.
Experimentei, td ótimo!
Comprei, mas qdo chegou...ficou feio e me entristeceu ainda +!
Agora foi mandada fazer outra, pois nem minha médica ñ aprovou...

Queria saber sobre suas experiências a respeito...

Bjs...Letícia!

Alexsandra Moreira disse...

Letícia,

Eu não tenho nenhum problema com a estética... Se eu não falar para as pessoas, elas nem percebem. Em algumas fotos eu percebo que um olho fica um pouco mais fechado, mas é coisa de quem já sabe e observa.

Nunca tive restrição nenhuma, faço tudo... Tenho dois filhos que não apresentaram nenhum problema. Fiz graduação e MBA tb. As vezes quando estou olhando para o nada, pensando, viajando na maionese(rsrsrsr) o olho desalinha, mas é só isso mesmo.
Eu uso lente de contato gelatinosa somente no olho bom.

Espero ter respondido suas dúvidas. Qualquer outra informação pode mandar email: alexsandragui@gmail.com Poderemos conversar melhor e trocar experiencias.

Beijos