segunda-feira, 13 de outubro de 2008

RELACIONAMENTO

Gente, recebi este e-mail com autoria de Arnaldo Jabor, se é não sei... Mas que gostei muito, isso é fato!

Insensível? nao sei! Me vejo alimentando este tipo de pensamento a uns anos, não sei se é algum tipo de defesa ou se realmente meus antigos relacionamentos me tornaram neste ser que hoje sou.

Não vou dizer que sou uma romântica nata, não fico à espera de um prícipe encantado, mas lá no fundo espero algum dia dizer que estive errada em relação a este texto.


Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim. Como tudo na vida. Detesto quando escuto aquela conversa:
- 'Ah,terminei o namoro...'
- 'Nossa,quanto tempo?'
- 'Cinco anos...Mas não deu certo...acabou'

Não deu...? Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores. Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam. Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro? E não temos esta coisa completa. Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama. Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel. Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador. Às vezes ela é malhada, mas não é sensível. Tudo nós não temos.

Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele. Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia. E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona... Acho que o beijo é importante...e se o beijo bate...se joga...se não bate... mais um Martini, por favor...e vá dar uma volta. Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer. Não lute, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não. Existe gente que precisa da ausência para querer a presença. O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos mas se apessoa REALMENTE gostar, ela volta. Nada de drama.

Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família? O legal é alguém que está com você por você. E vice versa. Não fique com alguém por dó também. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento. Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia? Gostar dói. Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração. Faz parte.

Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo. E nem sempre as coisas saem como você quer... A pior coisa é gente que tem medo de se envolver. Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta. Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível. Na vida e no amor, não temos garantias. E nem todo sexo bom é para namorar. Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear. Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.

Enfim...quem disse que ser adulto é fácil?

6 comentários:

Sofifaruk disse...

Muito verdade!!!
Gostei muito do texto.

Beijos
Sofia

Geovana disse...

É um texto verdadeiro. Assusta pelo título pq ninguém quer garantir que o próprio romance vai acabar, mas o conteúdo é verdadeiro e as dicas são bem-vindas.

Anônimo disse...

Muito interessante o texto...
Ontem eu estava a conversar com algumas colegas sobre que papeis nos assumimos na sociedade... e até que ponto isso nos complementa ou nos corrompe...
Independente de gostar ou não do texto, de ser verdade ou não o que está escrito, tem algo bem legal ai, que é para ser pensado... Essa coisa dos papéis...
A revolução da sociedade vai começar a partir do momento que nos despirmos das nossas vaidades e preconceitos... Por que alguem nasceu para outro a vida inteira? O que constitui o socialmente aceito se somos nos a sociedade?

Muito pertinente essa coisa dos ciclos... bem pensado isso... Os relacionamentos são pequenas vidas que se formam. As vezes sao longos, podem tambem ser breves, podem sofrer acidentes no caminho, devem enfrentar muitos obstaculos,podem ficar orfaos, podem ser eternos... Infinitos enquanto durem...
Nao podemos fadar a nossa vida tentando justificar conceitos que sequer foram pensados por nos... A vida é para ser vivida... O momento é para ser curtido. Vamos pensar no que passou como algo bom... Algo que contitui as etapas de aprendizado das nossas vidas...

Quem disse que ser adulto é fácil?

Bj

Ice Ice Baby disse...

texto muito bem vindo neste exato momento em minha vida.

Y. Y. disse...

auhahuauha meu palmeiras é eteeeeeeeerno!

Nine disse...

Oi, Alexsandra...
Estou conhecendo teu blog (e adorando fazer a visita)...
Também recebi esse texto, e a verdade é que ele faz muito sentido, e até nos ajuda a levar os nossos relacionamentos mais na manha, sem muitas cobranças. Afinal de contas, nossa única missão real - na minha opinião - é viver da melhor forma possível, descomplicando o que a gente insiste em complicar. Assim nossos dias ficam mais leves, a gente se estressa menos, vive mais e muito mais feliz. (claro que não exatamente assim, ao pé da letra, afinal de contas somos "humanos", rsrsrs, mas da melhor forma possível.)

Beijos e ótimo carnaval!!!!

PS: Vou continuar a leitura...